Curitiba, 
Nova pagina 1
  MENU PRINCIPAL
 Galeria de Fotos
 Fale Conosco
 Usuários
 Pagina Inicial
 Presidentes do Brasil
 Busca de Cep
 Busca de Cartórios
 Conheça o Brasil
 Governadores do Paraná - Imperial
 Governadores do Paraná - Republicano
COLUNAS LC
 Acidente de trabalho
 Ambiental
 Aposentadoria
 Arbitragem
 Atividade eventual
 Bancos
 Bem de Família
 Câmaras de Vereadores
 Cartão de crédito
 Célebres Julgamentos
 Conselho Nacional de Justiça
 Conselho Nacional de Justiça(CNJ)
 Conselho Tutelar
 Constituição Federal
 Contratos
 Cooperativas de crédito
 Cooperativas de Trabalho
 Crianças e Adolescentes
 Danos morais
 Direito Constitucional
 Direito do Consumidor
 Direito Empresarial
 Direitos do Empregador
 Direitos doTrabalhador
 Discriminação
 Emenda Constitucional 45/04
 Frases que marcaram
 Hist.Partidos Políticos
 IDOSOS
 Juizados Especiais
 Juizados Especiais
 Justa Causa
 Justiça Eleitoral
 Justiça On-Line
 Latim
 Leis
 Magistratura
 Ministério Público
 Municípios
 O.A.B
 Pensão Alimentícia
 Pensionistas
 Poder é Poder
 Portadores de Necessidades Especiais
 Precatórios
 Prefeituras
 RECURSOS
 Rural
 Sindicatos
 SÚMULAS
 TERCEIRIZAÇÃO
 Terceiro Setor
 Textos sucintos e interessantes
 Trabalhista
 União Estável
  NEWS LETTER
  

  Primeiro e-book lançado pelo STJ consolida trabalho de virtualização do tribunal
   

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu início, nesta quarta-feira (19), à coleção de livros eletrônicos da sua Biblioteca Digital com o lançamento do primeiro e-book (livro digital) promovido pelo tribunal: “Economia versus Democracia: o princípio da legalidade em um Brasil globalizado”. A publicação, de acesso livre, tem como autor o juiz federal Hélio Sílvio Ourém Campos e inaugura mais uma etapa do processo de virtualização do STJ.

O livro, resultado de um trabalho de mestrado, conforme informou o autor, compila estudos feitos a partir de experiências observadas em Portugal e na França, onde ele estudou. Na prática, Hélio Campos – juiz do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) – tenta levantar a discussão, na obra, sobre o que é possível ser aproveitado da legislação desses dois países à luz da realidade brasileira, em situações decorrentes da globalização da economia.

Temas

O e-book aborda, entre os principais temas, questões como o preço de transferência de produtos e mercadorias de um país para outro, o lobby e seus lados positivos e negativos, medidas de urgência adotadas no tocante aos casos relacionados à Fazenda Pública, bem como a questão da legalidade e a idéia que se tem, no Brasil, de que a lei existe para limitar o Estado. Aborda, também, a chamada sociedade de risco, provocada pela mobilidade que as empresas têm, hoje em dia, de se transferir de um país a outro, e que pode, assim, acarretar prejuízos econômicos aos países.

O autor chamou a atenção além da importância de ver seu livro lançado pelo STJ, para o fato de a obra inaugurar uma nova fase de publicações virtuais no âmbito do tribunal. “Dez anos atrás, era tão comum as pessoas trocarem cartas como hoje trocam e-mails. Acredito que, embora muitos profissionais que lidam com matérias jurídicas sejam resistentes a mudanças, essa transformação é profunda, não tem volta e ratifica o papel do STJ como Tribunal Cidadão”, afirmou.

Ministros

A solenidade de lançamento do livro foi prestigiada por vários ministros do STJ, entre os quais o vice-presidente Ari Pargendler, Eliana Calmon, Castro Meira e o ministro aposentado Costa Leite. Para o ministro Pargendler, a obra confere reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo autor e pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam).

De acordo com o vice-presidente, o lançamento do e-book também firma a tendência de as novas tecnologias, utilizadas dentro do processo de virtualização que está sendo posto em prática pelo STJ, levarem à maior celeridade e, sobretudo, ao melhor atendimento aos jurisdicionados.

A ministra Eliana Calmon foi outra que chamou a atenção para o e-book. A ministra destacou a relevância de uma publicação desse tipo, tendo em vista o momento vivido pelo STJ. Já o ministro Castro Meira fez um paralelo entre o trabalho do autor e a forma de divulgação. Segundo o ministro, o juiz Hélio Campos realizou uma pesquisa inovadora, motivo pelo qual considerou que nada é melhor do que uma forma também inovadora de publicação.

Foto - Tela de computador com a reprodução do e-book


Coordenadoria de Editoria e Imprensa
Fonte : STJ
19/05/2010 - 20h24


  COMENTAR ESTE ARTIGO


Atenção

Você Precisa ser cadastrado para comentar as colunas do site , se você ja é faça login, se não clique aqui para se cadastrar
O processo de cadastro é simples e rápido, faça parte desta cominidade
Nova pagina 1
  COLUNAS LC
  Direitos das Mulheres
 Advocacia
 Assédio Moral
 Benefícios
 Biossegurança
 Bullying
 Cheques
 Cidadania
 Colunas
 Comunidade Jurídica
 Concurso Público
 Condomínios
 Conselho de Justiça Federal
 Contrato de Trabalho
 Defensoria Pública
 Direito de Família e Sucessões
 DNA
 Documentos
 Doenças Profissionais
 Dumping Social
 Educação
 Entrevistas
 Estagiários
 FGTS
 Frases Circunstanciais
 Fundos de Pensão
 Glossário
 Hist. das Constituições
 Horas Extras
 Imposto de Renda
 Info. Históricas do Brasil
 Injustiça
 Justiça na Alemanha
 Lei 11.382/06 - Lei de execução de títulos extrajudiciais
 Lei 11.441/2007
 Lei nº 11.232/22.12.2005- Lei de execução civil
 Política
 Prefeitos e Vereadores
 Repercussão Geral
 Saúde
 Servidor Público
 Sinopses de textos
 Textos diversos
  FAÇA LOGIN
Login:

Senha:



  PUBLICIDADE



  PESQUISA
O que achou do site?
Excelente
Ótimo
Bom
Razoável
Ruim